Quem foi para mim

A Primeira Mestra Tecla foi para mim, para nós, para toda a Família Paulina, uma Mãe. Era uma grande mulher, humana, humilde, simples, de muita fé. Uma santa! Os seus olhos revelavam a luz de Deus, o seu olhar penetrava e – diria – perscrutava os nossos corações. Era aspirante, apenas havia entrado, em maio de 1955. Descia as escadas da casa São José, em Alba, e vi a Primeira Mestra que subia. Quando nos encontramos, permaneci sem palavras,…