TESTEMUNHOS DA VIDA

Primeira Mestra, salva-nos!

Era o mês de dezembro de 1991. Muitos anos se passaram, mas a experiência que vivi ficou impressa no meu coração como se tivesse acontecido ontem. Eu estava em Kisangani, no Congo, e havia poucos dias que a cidade fora invadida por uma multidão de militares preparados para a guerra. A desordem, os saques, o […]

A caminho: um viagem em subida

Viagem é sempre uma metáfora da vida, quer se fale de viagem, propriamente dita, ou de uma oportunidade para conhecer culturas, encontrar pessoas, viver situações novas capazes de mudar a vida. Confesso que desde menina, quando havia chance de fazer uma viagem eu a aceitava imediatamente. Foi assim que aceitei o convite para ir de […]

Uma verdadeira apóstola: ativa na contemplação e contemplativa na ação

Devendo falar de Irmã Tecla Merlo, cofundadora e primeira Superiora geral das Filhas de São Paulo, me vêm à mente as palavras do Apóstolo aos Colossenses: “Pensem nas coisas do alto, e não nas da terra; vocês, de fato, estão mortos e a vossa vida escondida com Cristo em Deus” (Cl 3,2-3). Talvez suscite admiração […]

Um SIM que me acompanha

Desde 1948, quando cheguei em Roma, jovem aspirante, o seu sim me acompanha. Recebeu-me com seu sorriso e abraço. Vivi na comunidade romana nos anos em que a Primeira Mestra esteve sempre conosco: na capela, na mesa, nos “serviços vários”. Terminados os quais, cada uma ia ao seu trabalho/apostolado: cozinha, lavanderia, tipografia, legatória, estudo, aulas, horta, […]

Levei-te sobre meus ombros

O meu primeiro encontro com a Primeira Mestra Tecla aconteceu ainda antes de meu ingresso na Congregação das Filhas de São Paulo. As irmãs da comunidade de Cagliari, em todos os encontros, falavam dela, de sua função e do que ela representava para a Congregação e para cada uma. Antes que eu chegasse em Alba, o […]

Observando Mestra Tecla cresci como Paulina

Conheci Mestra Tecla durante os anos de noviciado e do juniorato na Via Antonino Pio em Roma, de 1958 a 1964. A primeira lembrança são as conferências que nos fazia todos os domingos de manhã, depois da missa das 10h, no grande salão com a presença de toda a comunidade romana…. ITA-Osservando_Maestra_Tecla-4 SPA-Osservando_Maestra_Tecla-1 FRA-Osservando_Maestra_Tecla-1 POR-Osservando_Maestra_Tecla-1

Quem foi para mim

A Primeira Mestra Tecla foi para mim, para nós, para toda a Família Paulina, uma Mãe. Era uma grande mulher, humana, humilde, simples, de muita fé. Uma santa! Os seus olhos revelavam a luz de Deus, o seu olhar penetrava e – diria – perscrutava os nossos corações. Era aspirante, apenas havia entrado, em maio de 1955. […]

No resto penso eu!

Falar de Mestra Tecla é como fazer memória da própria mãe. E a Primeira Mestra Tecla foi para mim não apenas a superiora geral a quem se devia respeito, obediência e docilidade nas orientações, mas “a mãe”, uma mãe que compreendia as capacidades e as fragilidades das pessoas que a Providência lhe confiava. … ITA-Al_resto_ci_penso_io-3 […]

Mestra Tecla e o meu jardim

Poderia comparar o meu relacionamento de afeto, confiança e docilidade com a Primeira Mestra, a um jardim colorido com muitas flores de diferentes matizes e beleza. Nos anos de formação (1949-1956) poderia considerar pequenas florzinhas, ou seja, encontros com uma simples  saudação e sorriso, ou então às suas breves conferências ao grupo. Lembro-me, como de uma bela flor, […]

Falar da Primeira Mestra…

Sou uma Filha de São Paulo, mas não da primeira hora, como tantas irmãs que viveram junto e em contato direto com Mestra Tecla. Considero-me da segunda metade do Centenário, igualmente agradecida por tê-la conhecido pessoalmente, também se com visitas não tão frequentes e presença a distância. Encontrei a Primeira Mestra nos seus últimos oito […]

Caríssimas irmãs…

Com alegria, deixo este espaço para o testemunho da senhora Anna que comunica, com profunda intensidade, a experiência vivida ao lado do marido que obteve, por intercessão de Mestra Tecla, a grande “graça” da cura. Faltavam poucos dias para o Santo Natal. Um ano difícil se estava concluindo: meu marido saía de um intervenção no […]

A ternura de Mestra Tecla

A solenidade de São José, no dia 19 de março de 1955, foi, para mim, um dia inesquecível: a minha “primeira profissão religiosa” e a experiência da ternura filial da Primeira Mestra. Os meus pais haviam comunicado que não viriam para participar de minha alegria de consagrar-me ao Senhor, por problemas de saúde… TenerezzaMaestrattecla-it-4 TenerezzaMaestraTecla-eng-2

Mil vidas pelo Evangelho

Apenas se iniciava o verão de 1915 quando em Alba, no Piemonte, terra fértil de santos, uma jovem se preparava para um encontro que mudaria a sua vida e também a história. Era Teresa, que se tornaria, depois, Tecla. Pe. Alberione a escolhera e lhe tinha aberto um insuspeitável horizonte: acompanhá-lo no seu projeto de inundar o mundo com o Evangelho… ITA-MilleVite-Quaglini-3 SPA-MilleVite-Quaglini FRA-MilleVite-Quaglini […]

Voltada para a oferta suprema

Com Mestra Nazarena Morando, Mestra Tecla era um “livro aberto” ao ponto de escolhê-la como sua corregedora. E foi a ela que a Primeira Mestra confiou o desejo de oferecer a vida pelas Filhas de São Paulo. Escrevia: Caríssima M. Nazarena, agora te expresso o meu pensamento. Desejo que me corrijas naquilo que percebes, ou que […]

Tecla, mulher de fé

Do testemunho de Pe. Carlo Dragone1 Sempre estimei e admirei Mestra Tecla, desde quando a conheci pouco depois de meu ingresso na Pia Sociedade São Paulo (1925). A cada encontro crescia a estima por ela ser uma pessoa prudente, capaz e virtuosa. Tive oportunidade de encontrá-la e conversar com ela mais frequentemente, a partir de […]

Mestra Tecla Merlo e sua fé

Quando as Filhas de São ainda não tinham um nome, um rosto e uma casa, a Primeira Mestra acreditou, abandonando-se com total confiança em Deus, dócil até ao heroísmo. Sua fé levava-a a aceitar a vontade de Deus, as disposições e diretrizes do Primeiro Mestre, mesmo quando eram obscuras, taxativas, e exigiam renúncias e sacrifícios… […]

Homília 2013

(Martedì della IV settimana) 1. La lettera agli Ebrei ci fa pensare alle situazioni di difficoltà che vive la società, alle quali non è estranea la Chiesa né la nostra Famiglia religiosa. E lo fa con una immagine sportiva: siamo allo stadio, c’è la gara e ci sono gli spettatori, cioè i santi, quelli che hanno raggiunto la meta […]

As artistas associadas

Transcrevemos o testemunho da Ir. Josefina Balestra, uma das irmãs mais anciãs da congregação. Durante muitos anos ela acompanhou Mestra Tecla em várias comunidades, na Itália e no exterior, exercendo o serviço de motorista. Mestra Tecla era muito delicada na caridade para com suas filhas. Mais de uma vez aconteceu-me ficar séria após alguma observação recebida dela. Quase sempre, porém, ao me reencontrar sorria-me e me olhava com […]

Quero-as tão bem

 Mestra Tecla, irmã e mãe Mestra Tecla foi capaz de profunda comunicação, de relacionar-se com cada irmã em sua particularidade, de suscitar comunhão, colocando-se no mesmo nível das irmãs, inspirando-lhes confiança, olhando-as com objetividade e positividade. Mestra Tecla criava união, suscitava entusiasmo também nas situações mais difíceis, era capaz de calar, reconhecer os próprios erros, pedir perdão. […]

A Trindade é a minha família

Mestra Tecla tem plena consciência: «É Jesus que vive em mim com o Pai e o Espírito Santo. Permanecer unida ao Mestre Divino». Já em outubro de 1951, anotava: «A Trindade é a minha família». Guiada pelo diretor espiritual, o bem-aventurado Tiago Alberione, Mestra Tecla abre a própria vida ao mistério da presença de Jesus em seu ser. Encontramos confirmação disso nas suas anotações […]

Façam rápido…

Com a motivação de «fazer o bem», M. Tecla convida as Filhas de São Paulo a terem uma grande coragem. Se uma iniciativa faz o bem, não devem existir obstáculos para realizá-la, porque está em jogo o espírito do pacto: «Eu só nada posso, com Deus posso tudo». Ir. Stefanina Cillario (1912-2006), conta que por muitos anos desenvolveu uma eficaz atividade apostólica no […]

Os povos no coração

Voltando de suas viagens, Mestra Tecla amava falar dos vários países: costumes, hábitos, clima, belezas naturais. Mas recordava, com sofrimento, as infinitas misérias morais. Dizia: «Se aquelas multidões pudessem conhecer o Senhor!». E concluía com força e convicção: «Nós devemos fazê-las conhecer!». Consciente de que as Filhas de São Paulo autóctones podiam se aproximar melhor do povo recomendava que […]

O magistério das suas viagens

No sentir apostólico de Mestra Tecla ficaram gravadas as viagens ao exterior, com início em 1936 e término em 1963: quatorze longas viagens por terra, mar e ar. Se as primeiras viagens trazem a conotação do espanto e da surpresa, as seguintes lhe imprimem sempre mais no coração o sentido da salvação vivido até o […]

Tudo límpido e claro

«Vocês não sabem − dirá o cardeal Arcadio Larraona nos funerais de Mestra Tecla – não podem saber o quanto sofreu, trabalhou, o quanto rezou… Vocês, agora, encontram tudo pronto. Mas as coisas não foram feitas sozinhas. Quanta fadiga, quantas inspirações, quantas correspondências, quantos sacrifícios, quanta fé. Quanto acreditar contra toda a esperança. É uma […]

Testimonianza de Pe. Carlos Dragone

MESTRA TECLA MERLO E AS PROVAÇÕES DE SUA DOENÇA Testemunho de Pe. Carlos Dragone, seu diretor espiritual nos últimos meses de vida Pe. Carlos Dragone, sacerdote da Sociedade São Paulo (1911-1974), ingressou na Congregação em 1925. Conheceu Mestra Tecla, sobretudo, a partir de 1957, por motivos de apostolado. Durante os últimos meses de enfermidade de […]

Homília do S. E. Rev.ma Card. Angelo Amato, Prefetto della Congregazione per le Cause dei Santi

OMELIA NELL’ANNIVERSARIO DELLA NASCITA AL CIELO DELLA VENERABILE MADRE TECLA MERLO1 S. E. Rev.ma Card. Angelo Amato 1. Nella voluminosa Positio che tratta delle virtù eroiche della Venerabile Madre Tecla Merlo2, confondatrice e prima superiora generale delle Figlie di san Paolo, si legge: «Tecla Merlo […] è stata una grande donna, una perfetta religiosa, una […]

Amor sem fronteiras

Somente agora conhecemos a tua estatura. Comum, como o pão, mas boa e necessária como o pão. Talvez não tivéssemos crescido assim, sem ti. Talvez a tua morte fosse necessária para ensinar-nos isso com tal certeza. Enquanto estavas entre nós, tu, simples, ligeira e laboriosa, não consentias que parássemos para admirar-te. Era preciso caminhar e […]

Agora eu sou tua mãe…

Testemunho de Irmã Nazarena Morando       Mestra Tecla, desde o início, tinha claro o princípio que a autoridade é serviço. Sabia fazer-se tudo para todas. Ajudava as irmãs nos serviços da cozinha, costura, tipografia, encadernação e a fazer os pacotes dos livros, arrumar a casa, cuidar das doentes.       Lembro-me que durante uma de suas […]

Devemos ter fé mas… aquela fé!

Testemunho de Ir. Rosaria Visco Em setembro de 1947, Mestra Tecla chamou-me e deu-me o encargo de iniciar o apostolado cinematográfico em colaboração com a Sociedade São Paulo. O nosso trabalho consistia na seleção de filmes de outras produtoras e reduzi-los a 16 mm. para as salas paroquiais e públicas. Devíamos também organizar as agências […]

Abraçou-me com efusão e afeto

Testemunho de Ir. Elena Ramondetti Mestra Tecla teve grande amor a cada irmã. Sempre que a encontrávamos era atenta e pedia-nos notícias não somente sobre o andamento de nossas casas, mas também sobre nossos problemas pessoais e saúde. Desejava ardentemente que nos quiséssemos bem entre nós. Quando parti para a China com outras coirmãs, Mestra […]

Testemunhos de Ir. Assunta Cocchiara

O grande coração de Mestra Tecla Testemunhos de Ir. Assunta Cocchiara, Abadessa do Monastério de Santa Escolástica de Cassino Conta a Madre Presidente das Beneditinas, que em fevereiro de 1944 Cassino foi destruída. Na mesma noite aconteceu também em Montecassino e o nosso Monastério foi atingido. Não havia mais esperança de retorno. Depois de várias peripécias acontecidas […]

Discurso do Cardeal Larraona

DISCURSO DO CARDEAL LARRAONA POR OCASIÃO DO FUNERAL DA PRIMEIRA MESTRA TECLA   Não sabeis e não imaginais quanto se sofreu, trabalhou e rezou… agora encontrais as coisas feitas: mas elas não se fizeram sozinhas… houve cansaço, trabalho, inspirações, muita correspondência, sacrifícios e fé!… Deus pensou em cada uma de vós, quando preparava aquele ambiente […]