Os povos no coração

Voltando de suas viagens, Mestra Tecla amava falar dos vários países: costumes, hábitos, clima, belezas naturais. Mas recordava, com sofrimento, as infinitas misérias morais. Dizia: «Se aquelas multidões pudessem conhecer o Senhor!». E concluía com força e convicção: «Nós devemos fazê-las conhecer!».

Consciente de que as Filhas de São Paulo autóctones podiam se aproximar melhor do povo recomendava que trabalhassem pelas vocações. «Sejamos sempre generosas – exortava – assim o Senhor nos mandará vocações, porque há tanto bem a ser feito no mundo». E, dando um suspiro profundo, exclamava: «Oh, se pudéssemos imprimir irmãs como se imprimem os livros!».   …+detalhes